O crescimento da energia eólica na América Central e Latina.

Desde turbinas do Chile até um parque eólico em Oaxaca, a energia eólica na América Central e Latina demostra estar bem encaminhada.

No entanto especialistas dizem que é provável que ela aumente drasticamente até 2020, com o vento liderando as energias renováveis do continente.

O Evento Mundial de Energia Renovável tem uma interessante projeção de curto prazo para as energias renováveis no continente , o que sugere que a energia eólica vai mais que dobrar de capacidade nos próximos 8 anos.

A energia eólica está crescendo na América Latina e é esperado que entre com 10.000 MW de capacidade prevista para iniciar nas operações em oito anos, de acordo com especialistas do setor.

“A eólica está crescendo exponencialmente à medida que muitas plantas geradoras começam a operar ou estão planejadas a sua construção”, diz Nestor Luna, diretor de pesquisa da OLADE Organização de Energia da America Latina, desde a sede em Quito, Equador. Ele acrescenta que existem projetos eólicos ambiciosos em desenvolvimento, principalmente no Brasil e México, e também na Costa Rica, Argentina, Uruguai, Venezuela, Colômbia, Chile, Peru e República Dominicana. Ele diz que a capacidade atual é de 3,500 MW-4, 000 MW e pode chegar facilmente a 10.000 MW até o 2020

Na frente das energias não tão-renováveis, hidrelétricas e gás de xisto esperam ver aumentos significativos em sua capacidade também. Isto é, se a região não acordar com as implicações potencialmente devastadoras que elas causam.

Via TreeHugger

 

Deixe seu comentário: