IAAC – CURSOS DE ARQUITETURA AVANÇADA

O Instituto de Arquitetura Avançada da Catalunha é um centro de educação de ponta e de pesquisa, dedicado ao desenvolvimento de uma arquitetura ecoeficiente capaz de enfrentar os desafios mundiais na construção de habitações do início do século 21.

Situado no distrito @22 em Barcelona, uma das capitais mundiais de arquitetura e urbanismo, o  IAAC é uma plataforma para o intercâmbio de conhecimentos com professores e alunos de mais de 25 países, incluindo EUA, China. Índia, Polônia, Itália, México e Sudão. Os alunos trabalham simultaneamente em múltiplas escalas (cidade, construção, produtos) e em diferentes áreas de conhecimento (energia, ecologia, fabricação digital, novas tecnologias), que exercem as suas próprias linhas de investigação sobre a forma de desenvolver um conjunto integrado de competências eficazes para o seu país de origem e para o resto do mundo.

IAAC tem realizado projetos de pesquisa no Brasil, Taiwan, Croácia e Roménia. Em 2008, foi escolhido para participar da seção oficial da Bienal de Veneza com o projeto Hyperhabitat. E em 2010, apresentou uma casa escala 1:1 (inteiramente produzido no IAAC) no Solar Decathlon Europe em Madri, onde ganhou o Peoples Choice Prêmio. Eles têm o laboratório de produção digital mais avançada de qualquer instituição de ensino no sul da Europa, com os cortadores a laser, impressoras 3D, fresadoras e uma plataforma para fabricação de chips.

O Instituto organiza cursos de mestrado em Arquitetura Avançada e de mestrado em Interação Avançada em conjunto com a Escola Politécnica da Universidade UPC. O curso de Fabricação Aberto Tese é aberto a estudantes de arquitetura Mestres de todo o mundo. A Academia Fab faz parte da rede global de Fab Labs filiado ao Centro do MIT para Bits e Átomos.

Desde 2004, o IAAC organiza o Concurso de Arquitetura Avançada. Este ano IAAC e a HP apresentam o 4° Concurso de Arquitetura avançada: City-Sense – Construindo o nosso ambiente com dados em tempo real. O Concurso vai promover uma discussão que nos ajudara a prever como vai ser a cidade e o habitat do final do século 21.

Saiba mais aqui!

 

Deixe seu comentário: